» 2.1 Referências técnicas » Cada pessoa é única


 Cada pessoa é única


A história individual em cada questionário de avaliação de EHS (Eletrohipersensibilidade)


O Questionário de Avaliação de EHS, Eletrohipersensibilidade, (Dutch Electrohypersensitivity Foundation) , revelou que a maior parte das pessoas tinha uma história individual.

Uma determinada fonte de EMF (campos eletromagnéticos) desperta habitualmente, com efeitos individuais,  uma reacção tipo (ou um conjunto de reacções), e esta relação de causa-efeito é notóriamente constante.

A grande variedade de sintomas registados no contexto de efeitos no grupo, não é aplicável a nível individual. As pessoas tornaram-se eletrosensitivas e reagem a alguns campos eletromagnéticos específicos no seu ambiente, e apresentam alguns dos possíveis efeitos na saúde induzidos pelo seu quadro de stress individual.

As entrevistas na referida Avaliação revelaram também que as respostas individuais são relativamente previsíveis e replicáveis. Os padrões podem mudar algo no decurso do “desenvolvimento” da eletrosensibilidade mas no periodo de tempo de um ano, aproximadamente, a resposta torna-se estável. Em resumo: para um determinado estímulo de campos eletromagnéticos, é induzido um efeito para a saúde previsível, num periodo de tempo também previsível.

A velocidade de resposta difere de indivíduo para indivíduo. A exposição a campos excepcionalmente fortes, ou a campos até então não experimentados, pode gerar um efeito mais rápido e mais forte.

Um dos principais problemas é que as pessoas com sintomas de eletrosensibilidade não estão certas de que tipo de campo eletromagnético os pode estar a afetar específicamente.
 
Isto deve-se ao facto de que entre o momento da exposição aos campos e o do efeito na saúde, transcorre habitualmente algum tempo: algumas horas não é raro. Cada pessoa simplesmente não vê a ligação concreta de causa-efeito.



Imprimir   
topo topo
 

                                       Serviços
Vitalização
   biológica
 
Geohabitat (c) 2009